EquipmentsSelected Projects

Cruz Quebrada Train Station

Location: Oeiras, Portugal
Year: 2017
Status: Ongoing

O projecto tem como conceito uma “explosão controlada”. Essa denominação resulta da manutenção e integração do elemento arquitectónico existente, fazendo com que este represente uma evolução e adaptação aos requisitos actuais e às necessidades futuras. Tal traduz-se na criação de uma “caixa” que envolve o objecto edificado existente e a partir deste ponto se expande até ao outro lado da plataforma ferroviária. Esta nova “caixa”, reinterpretando as pré-existências como “peças de museu”, torna-se um elemento esculpido que absorve a evolução e se adapta e uniformiza as diferentes dimensões temporais presentes, tentando desenvolver uma integração da memória e da história do edifício actual. Pretende-se ainda através da proposta um acentuar da presença do rio Tejo, existente ao longo da linha ferroviária de Lisboa – Cascais, e cuja narrativa permanente é transposta de forma figurativa, através do “ondular da água”, para o interior da pala de cobertura das plataformas/cais, criando deste modo, um elemento de referência e de orientação aos utilizadores do espaço.

A volumétrica é decorrente do conceito definido de “caixa” o qual se reflecte através da adição e subtracção de sólidos de um volume base inicial. Com a definição formal dos diversos espaços de vivência e a marcação simbólica das diferentes dimensões temporais existentes é desenvolvido uma proposta coerente e integrada para o volume do objecto arquitectónico.